Sobriedade

Publicado em Qui 08/31/06 como Delírios

A sobriedade é um comportamento solene ou de comprometido pessoal, de moderação ou abstinência no que diz respeito em particular (tipicamente) ao consumo de bebidas alcoólicas ou de outras drogas.
Na programação neuro-lingüística, a sobriedade é o estado de se manter afastado de um vício. Os viciados em drogas costumam dizer que estão sóbrios quando são capazes de se manter afastados de seus vícios diariamente.

Fonte (em inglês): Wikipedia

Eu sou um viciado. E como se isto já não fosse bastante, descobri que sou incapaz de me manter afastado do meu vício.

Começou muito cedo, ainda quando eu ainda era uma criança. É assim para todos, como uma brincadeira, mas quando todos pararam, eu continuei. Talvez a minha exposição tenha sido maior devido a minha infância solitária, pois a minha mãe, por necessidade, saia para trabalhar o dia todo e me deixava em casa sozinho. A minha vó cuidava de mim, mas ela morava dois andares abaixo, o que dava no mesmo que ficar só.

No inicio da adolescência o vicio mudou, mas em essência permanecia o mesmo. Neste ponto eu passei o vicio adiante, sendo que algumas pessoas daquela época ainda são viciadas. Confesso que me senti bem em contaminar outras pessoas com o meu vício, fazia com que eu não me sentisse tão sozinho.

O tempo passou e hoje esta dependência não parece me fazer o bem que fazia antigamente. Sonhar hoje em dia é visto pelas outras pessoas como um pecado. Sonhos disfarçados de brincadeiras de criança e mais tarde convertidos em fascinantes aventuras em jogos de RPG, hoje são as minhas esperanças de um futuro melhor.

Sou um sonhador convicto. Estou dependente do meu mundo de fantasias, mas sou uma pessoa melhor quando estou sonhando. O sonho ameniza a aceitação dos fatos, porém, eles têm dificultado o meu convívio com as pessoas a minha volta. Ser um sonhador não é como antigamente. Mas será que já foi bom ser um sonhador alguma vez?

Em meus momentos de sobriedade eu me revelo uma pessoa amarga, triste, pessimista e sem esperanças. Quando estou sonhando eu posso ser um herói, um anjo que ajuda as pessoas ao seu redor, um guerreiro que luta pela justiça, um lobo que corre livremente com sua matilha, e até mesmo o mais apaixonado dos amantes.

Conheço uma mulher que diz ser uma pessoa melhor quando esta sob o efeito do álcool. Já pensei em criticá-la por pensar assim, mas agora eu sou obrigado a concordar com ela. Obviamente somos motivados por “agentes” diferentes, mas no final das contas é a mesma coisa. Aliás, sonhar que um dia ela será minha namorada é uma das coisas que tem motivado a vencer alguns desafios diários.

Estou errado em querer viver em um mundo de fantasias?

Devo empenhar-me em ficar sóbrio?

Sonhar todos os dias, pelo menos quando estou dormindo, não ajuda muito a me manter afastado do meu vício.

_“Se o mundo é mesmo parecido com o que vejo
prefiro acreditar no mundo do meu jeito
E você estava esperando voar
Mas como chegar até as nuvens com os pés no chão?”_
Renato Russo, Eu era um lobisomem juvenil


Concordas?

# Luciano escrito em Seg 09/04/06 às 01.55 :

tem o cliche do equilibrio… mas nao preciso falar isso pra ti…

tem tb o sonhar acordado…

Fechado para comentários

comentários desativados para este artigo