Aventuras no Sonhar: dor de cotovelo

Publicado em Dom 12/18/05 como Contos

– Bob, mas que diabos você está fazendo ai embaixo dessa cama o dia todo?
– Eu quero sumir!
– Hummm… mulher de novo?
– Ela me deu um fora, disse que não me quer mais nem como amigo.
– Olha Bob, pelo que eu me lembre, você me falou que não sofreria mais por amor.
– Eu sei, mas não consigo mandar no meu coração.
– Isto é patético! Sai logo debaixo desta cama!
– Não vou, eu quero que todo mundo esqueça que eu existo.
– Toda vez é assim. Tu te apaixona por uma guria que não tem nada a ver contigo, não dá certo, e acabas te metendo debaixo desta cama até o dia que aparece outra guria “diferente”.
– Faz assim, da próxima vez, tu te esconde dentro de um armário, porque daí quando eu for te dizer pra sair de lá, o meu argumento vai condizer melhor com a tua atitude.
– Vai a merda!
– Isto! Raiva, atitude. É assim que eu gosto de te ver garoto.
– Tu te achas o “Lord Sith”, né Senhor Bond?
– Pra falar a verdade, estou mais pra Marquês de Sade.
– Hunf… Hunf… Pronto! Sai debaixo da cama.
– Agora me diz o que é que eu faço.
– Você eu não sei, mas eu estou indo dar uns pegas naquela cadelinha do vizinho.
– !!!


Concordas?

# Hµ63Z escrito em Ter 12/20/05 às 01.08 :

Pode ser romântico, mas o ponto é esse mesmo, amigo Bob… A grande sacada de Deus quando nos faz apaixonar é não saber no que vai dar e qual será nossa reação com o que ocorrer.

Cada um reage a sua maneira ao levar um fora ou uma cantada, mas ficar entalado embaixo da cama até o mundo te esquecer não é solução de nada (nem de uma cantada que não gostou, nem de um fora… que ninguém gosta de levar).

Mas o que fazer? Isso é uma coisa pessoal de cada um… Não sei o que o Bob fará daqui pra frente, mas pelo menos saiu de baixo da cama… :-D

# MeninAlice escrito em Sex 12/23/05 às 09.44 :

Sempre a cama… seja em cima ou embaixo dela. Sem comentários.

Ir lá pra baixo é encarar de frente os monstros que lá habitam, lugar escuro, um mergulho no eu. Encarar medos, expectativas frustadas, desvendar esse labirinto de emoções é reencontrar a si mesmo. Novo, forte, melhor.

Em baixo da cama, fundo do poço, lugares profundos para sentimentos intensos.

Força Bob.

Fechado para comentários

comentários desativados para este artigo