Aventuras no Sonhar: conversando na chuva

Publicado em Ter 11/22/05 como Contos

– Hei moça, está chovendo muito forte, vais acabar pegando uma pneumonia!
– Não me diga, baby.
– Vem, eu te dou uma carona até lá embaixo, cabem quatro debaixo desse guarda-chuva.
– Pensei que tu nunca irias me oferecer Bob.
– Bob?!
– …
– Ah! Oi! Desculpa não ter te reconhecido.
– Desculpas aceitas.
– Pra onde estas indo?
– Pra aquela parada de ônibus ali.
– Eu não sabia que tu estudavas na UNISINOS também.
– Eu não estudo aqui.
– Então o que tu estas fazendo aqui?
– Me diga você, o sonho é teu!
– Sonho?!
– A tá! Tu achas que moi iria ficar passeando na chuva por ai. Faça-me o favor.
– Droga!
– Que foi agora Bob.
– Tu não estas usando óculos, é mesmo um sonho.
– E eu deveria estar usando óculos?
– Acho que sim. Tu me falou que não enxerga nada sem eles e que não podes usar lentes de contato. Que besteira, eu nunca te vi antes, tu provavelmente nem é assim.
– Assim como?
– Deixa pra lá.
– A não, agora tu vai falar.
– Eu nunca te imaginei antes, agora que sei que é um sonho, com certeza vou me lembrar quando acordar e vou ficar com uma imagem de ti na cabeça.
– Não viaja Bob! Ta, vamos mudar de assunto. É aqui que se pega ônibus pra Novo Hamburgo?
– Cuidado com a poça. É sim, mas aqui é o pinga, lá atrás é que fica a parada do direto. O que vais fazer lá?
– Não sei, já te disse, o sonho é teu.
– Então tu estás indo pro meu aniversário.
– Só em sonho Bob.
– É… Só em sonho.
– O que é aquilo lá no céu?
– Acho que vou acordar…
– Já estas fugindo de novo.


Concordas?

# Hµ63Z escrito em Ter 11/22/05 às 12.26 :

Hahahahaha… Genial! Sabe que essa me lembrou Luís Fernando Veríssimo. Meus parabéns, Lythari!

Fechado para comentários

comentários desativados para este artigo